Nossa Ajuda

A ajuda dos voluntários samaritanos consiste em ouvir incondicionalmente as pessoas que nos procuram.

Em alguns momentos, todos nós podemos nos sentir sozinhos, deprimidos e desanimados. Nessa situação, chegamos a pensar que a vida não tem mais sentido.

Algumas pessoas chegam a dar fim à própria vida, mas não o fariam se tivessem alguém com quem desabafar. Quem ouve, salva vidas.

Os voluntários samaritanos não julgam e não dizem o que as pessoas devem fazer. Eles escutam.

Pode não parecer grande coisa – mas pode fazer a diferença entre morte e vida.

Quem pensa em acabar com a própria vida, normalmente concentra-se num problema ou numa dor específica e não consegue pensar no futuro.

Desabafando com alguém, num ambiente seguro e confidencial, a pessoa tem a possibilidade de escutar a si mesma e pode ser ajudada.

Ouvir solidariamente!

Quando nos deparamos com alguém desanimado, deprimido ou que pensa em acabar com a própria vida, nossa reação imediata é tentar ajudar. Damos conselhos, falamos de nossas experiências e tentamos encontrar soluções.
Mas devíamos ouvir solidariamente e não dizer nada.

Quem pensa em acabar com a vida não quer conselhos ou soluções.
Quer alguém com quem possa desabafar e com que se sintam à vontade.

Ouvir – ouvir mesmo – não é fácil.

Os voluntários samaritanos procuram compreender os fatos com a perspectiva das pessoas que buscam o atendimento. Eles ouvem o que as pessoas contam, mas ficam atentos principalmente aos sentimentos que se encontram por detrás desses fatos.

Fazendo isso, os voluntários samaritanos possibilitam que a pessoa atendida encontre por si própria o caminho que considera melhor para a sua vida.

Inicial << >>




Movimento Samaritanos © 2003 Site mantido gratuitamente por